Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil

Diário online do ator Márcio Ramos - relatos, pensamentos, agenda, críticas...

Peça "Força do Hábito"

Este espaço no blog será destinado para postagens do processo de criação da peça teatral "FORÇA DO HÁBITO", financiada pelo Financiarte 2013.
No elenco e direção temos Carine Panigaz, Filipe Mello e Márcio Ramos. Na orientação cênica a Candice Valduga Guimarães. Texto de Zeno Wilde.

"FORÇA DO HÁBITO ...Preto no branco, a velha dualidade...
Por força do hábito ainda julgamos, sem pensar. É uma reação rápida, mecânica. Temos regras, conceitos, condutas - todas bem catalogadas. Se arriscarmos sair da "normose", rapidamente alguém nos lembrará que estamos fora do padrão. Todos já mudaram, mas ninguém arrisca o primeiro passo - e tudo permanece igual. Essa é a FORÇA DO HÁBITO, o perigo da história única, evita a sociedade de se desenvolver. De perceber que as coisas não são mais preto no branco. A peça FORÇA DO HÁBITO cria esse movimento, fazendo cada um notar as amarras que nos prendem, coloca o público como quarto elemento necessário para a criação do espetáculo: a construção do seu julgamento. Ainda existe o certo e o errado? Qual a força do seu hábito no momento final?"

Primeiras reuniões técnicas e de leitura de texto, com elenco/direção

Em outubro de 2013, após alguns encontros entre os atores para leitura do texto e exploração de idéias e conceitos para o processo de montagem, nos reunimos com a orientadora cênica para definições iniciais da metodologia de cada cena, somatizando um resultado harmônico em toda a peça.
Candice, Carine e Filipe, em reunião no Teatro Moinho da Estação.
Márcio, Candice e Carine, em reunião no TME.
Filipe, Márcio e Candice em reunião no TME.

Em Novembro de 2013 iniciamos nossos ensaios práticos. Nossa primeira condução foi realizar a montagem da segunda cena, onde Márcio trabalha na direção e Carine e Filipe na interpretação. Criação de partituras físicas e criação das figuras das personas vividas pelos atores.

video
(Clique na imagem acima para abrir o vídeo)

Em Dezembro de 2013 continuamos nossos ensaios, ainda priorizando a construção da cena onde Carine e Filipe interpretam duas freiras enclausuradas. Retomada do material de criação e primeiros experimentos das ações físicas com o texto.
Filipe e Carine fazendo suas anotações do material criado, para retomarmos os ensaios no início de 2014.

Em 2014 retomamos nossos ensaios em encontros diários, de quatro a cinco encontros semanais. Momento de avaliar nosso processo até o momento e a decisão de iniciarmos a construção das outras duas cenas, uma em que Carine dirige e a outra em que Filipe dirige. 
Neste momento escolhemos o processo de divisão do horário do ensaio entre as duas novas cenas - cada diretor teria 1h 30min de construção/ensaio com os outros dois atores, posteriormente havendo o revesamento para o outro diretor trabalhar na última cena.
Atualmente estamos trabalhando simultaneamente com as três cenas. Tivemos um novo ensaio com a orientação cênica, onde ela pode nos guiar nesta estruturação inicial das cenas, além de definir pontualmente a linha de criação para cenário, figurino e ambientação de cada cena. 
Foto do ensaio com a Candice.

Em breve mais registros. Por enquanto, um trecho do ensaio da segunda cena da peça:

video
(Clique na imagem acima para abrir o vídeo)

Neste nosso processo de ensaios diários em janeiro, estamos começando a explorar a construção das cenas da peça, ainda com o auxílio do texto. Neste processo da primeira cena dirigida pela Carine, decidimos arriscar e dar um passo adiante: coletar todo material criado e jogar na cena, para termos uma primeira noção do que a encenação de fato necessita.  Por incluirmos o esboço da construção corporal que ainda não está totalmente definida, a dramatização do texto que não está decorado, as marcações que ainda surgem de improvisações ou as que já criamos e que não estão precisas - sentimos uma falta de domínio destes elementos e decidimos retomar algumas técnicas da pré-expressividade para que os atores dominem mais suas funções. Processos, descobertas, aprender a aprender...
video
                                                (Clique na imagem acima para abrir o vídeo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário