Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil

Diário online do ator Márcio Ramos - relatos, pensamentos, agenda, críticas...

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Aplausos, pela Coluna 3x4 - Carlinhos Santos, Jornal Pioneiro

Hoje tive uma enorme surpresa, ao ver o Jornal Pioneiro!
Eles sempre fazem uma seleção das coisas positivas e nem tão positivas que aconteceram na cena artística/cultural na região da Serra Gaúca. "Aplausos" seriam as coisas positivas e "Corneta" as que merecem mais atenção para melhorias, e eu fui citado nos "Aplausos"!!!
Quem quiser ler toda a matéria, direto no site do Jornal Pioneiro, pode clicar aqui!

Eis a parte que falam de mim:


aplausos

- Needle, Carlos Bacchi Filho e curso de Tecnologia em Design de Moda da UCS: roupa além do vestir, moda também para pensar conceitos culturais.
- Márcio Ramos, ampliando seus recursos de atuação em Fauno, Uêba Produtos Notáveis, pesquisando uma linguagem, e as oficinas com Carlos Simioni: fortalecimento da cena local.
- Manifestasol: coletivo independente apostando no fortalecimento da cultura local e seus produtos.
- Mississippi Delta Blues Festival: profissionalização da produção, atrações de qualidade.
... (by Carlinhos Santos)

Como disse no facebook, eu divido - até pq sei que não fiz nada sozinho - esses aplausos com TODOS que trabalharam comigo em 2011!!!

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Mais uma divulgação da oficina de teatro, em outro blog

O blog do evento cultural "MANIFESTASOL", fez uma divulgação bem bacana da minha oficina de teatro e da Tefa Polidoro (nós daremos as oficinas com diferença de uma semana). Aqui segue a matéria no site deles: clique aqui!

Férias para o teatro? Não!! Teatro para as férias!

Márcio Ramos e Tefa Polidoro (ambos atores, produtores, escritores, estudiosos, enfim, amantes do teatro) propõem cursos intensivos teatrais para quem ainda não tem planos para janeiro! Nós recomendamos!!! (by Manifestasol)

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Matéria sobre oficina de teatro, em site

No dia de Natal (aproveitando: FELIZ NATAL PARA TODOS!!!), saiu uma nova divulgação - super completa - sobre a oficina "Espaço Íntimo do Ator", que eu ministrarei em Janeiro de 2012, e você pode acessar a página clicando aqui!

Ator caxiense Márcio Ramos promove oficina de teatro

"Espaço Íntimo do Ator", será de 16 até 20 de janeiro

Douglas Trancoso/Divulgação Márcio Ramos atuando em O Fauno.  
                                                   Márcio Ramos atuando em O Fauno. 
 
O ator caxiense Márcio Ramos, que recém voltou de Brasília após trabalhar com Eugênio Barba e Julia Varley, do Odin Teatret (Dinamarca) - único ator do Rio Grande do Sul selecionado para o curso - irá oferecer uma oficina nas férias, intitulada Espaço Íntimo do Ator, de 16 até 20 de janeiro de 2012, em Caxias.

A oficina irá oferecer uma oportunidade para o aluno (com ou sem experiência na área teatral) possua um espaço para se experimentar, descobrindo suas possibilidades mais íntimas, nos mais diferentes tipos de jogos teatrais, desde exercícios em sala de aula, até experimentos em campo - na rua, em locais à combinar. O objetivo é repassar todas as técnicas mais significantes que Márcio Ramos já aprendeu, pesquisou e desenvolveu em seus trabalhos, tais como as peças teatrais O Fauno (2011), (E)Terno(2010), Paranoia (Sit Down Comedy) (2008), Amor Com Humor Se Paga (2007) e Extremos (2006).

Conteúdo: consciência corporal, o corpo como forma de linguagem teatral, improvisação corporal, jogos de dramatização em grupo, sensibilização na utilização de elementos cênicos, os diferentes espaços cênicos como forma de influenciar o trabalho do ator, jogos de integração, autonomia no processo de criação e relações entre ator X material cênico X público.

Serviço
Dias: 16, 17, 18, 19 e 20 de janeiro de 2012 (segunda à sexta).
Horário: Das 19h até 21h 30min.
Local: Estilo Tribal Espaço Cultural (Rua Júlio Conte, nº 321, Bairro Floresta)
Carga horária: 12 horas/aula.
Investimento: R$150
Limite de vagas: 10 alunos.
Idade mínima: 16 anos.
É necessário ter disponibilidade física, usar roupas confortáveis, como calça de moletom e camisetas, sem acessórios.
Incrições e Informaões pelo fone (54) 3029.2939 ou estilotribal@gmail.com

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Divulgação do curso de teatro no Jornal Pioneiro

Essa semana saiu mais uma divulgação sobre a oficina de teatro que ministrarei nas férias, e você pode ver diretamente no site clicando aqui!

formação

Dois atores caxienses dividem experiência. Márcio Ramos vai ministrar o curso Espaço Íntimo do Ator entre 16 e 20 de janeiro, no Estilo Tribal Espaço Cultural (Rua Júlio Conte, nº 321, bairro Floresta). Tefa Polidoro vai trabalhar com interessados em encontros práticos e teóricos sobre teatro, de 9 a 13 de janeiro, no Teatro do Encontro (Rua Ernesto Alves, nº 143, Lourdes). (By Carlinhos Santos)

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Matéria no Jornal Pioneiro sobre a oficina teatral

Eis uma matéria de divulgação da oficna que ministrarei em Janeiro de 2012, clique aqui!

Inscrições abertas para oficina teatral com Márcio Ramos

Ator ensinará durante quatro dias técnicas teatrais

O ator Márcio Ramos ministra a oficina Espaço Íntimo do Ator entre os dias 16 a 20 de janeiro de 2012, no Estilo Tribal Espaço Cultural (Rua Júlio Conte, nº 321, Bairro Floresta).
No programa, jogos teatrais, experimentos na rua, improvisação, entre outros.
O investimento é de R$ 150. Informações e inscrições pelo telefone 3029.2939.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Média-metragem "EXTREMOS - O Filme"

Em 2007 foi lançado o média metragem "Extremos - O Filme", dirigido pelo Lissandro Stallivieri da produtora Spaghetti Filmes. Esse filme é baseado na peça teatral de mesmo nome, dirigida pela Ana Fuchs. Na peça tearal, que se passava no mesmo local que o filme, o público era levado numa van, com os olhos vendados, até essa casa que ficava numa chacara afastada da cidade de Caxias do Sul - RS.
Eis o filme:
http://vimeo.com/30769502

É necessário clicar no link para assistir.

Curta-metragem "HOJE"

Em 2009 foi lançado um curta-metragem, dirigido pela cineasta Caroline Barrueco, onde eu participei interpretando um jardineiro. Eis o teaser do curta:

Resolvi incluir alguns trabalhos aqui no blog, p/ ficar registrado.

Matéria sobre o curso com Eugênio Barba e Julia Varley, em site

Também saiu essa matéria legal nesse site: clique aqui!

"Ator caxiense é selecionado para curso em Brasília

Marcio Ramos terá aulas com Eugenio Barba e Julia Varley

Douglas Trancoso/Divulgação Ramos vai apresentar um fragmento de seu espetáculo  
                            Ramos vai apresentar um fragmento de seu espetáculo "O Fauno".
Dono de extremado talento, o jovem ator e diretor teatral caxiense, Márcio Ramos, acaba de ser selecionado (o único do Rio Grande do Sul) entre os 15 integrantes (São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão, Bahia, Argentina e Chile) para o curso "A Arte Secreta do Ator", que será ministrado por Eugenio Barba e Julia Varley, do Odin Teatret da Dinamarca, que ocorre entre os dias 7 e 12 de dezembro, em Brasília.

Por lá, Márcio irá fazer o worshop "Como Pensar Através da Ações", além de uma demonstração / fragmento do seu espetáculo "O Fauno". Além do workshop, os integrantes participarão da demonstração de trabalho e performance "Irmão Morto", com Julia Varley, assistirão a palestra com Eugenio Barba e o diretor Aderbal Freire-Filho e coquetel de lançamento do livro: Para um teatro pobre (de Jerzy Grotowski, tradução: Ivan Chagas – Teatro Caleidoscópio/Dulcina Editora, 2011)."


Matéria do Jornal Zero Hora

No dia em que eu retornava de Brasília, uma matéria muito legal também foi divulgada no jornal estadual Zero Hora, para ler no próprio site é necessário ter assinatura, mas este é o link: clique aqui!

"O fauno sorridente da foto é o ator e diretor teatral caxiense MÁRCIO RAMOS, um dos 15 artistas argentinos, chilenos e brasileiros – o único gaúcho – selecionados para participar de um curso ministrado por Eugenio Barba e Julia Varley, do mítico grupo dinamarquês Odin Teatret. O célebre diretor italiano e a atriz inglesa estão dando até segunda-feira em Brasília o curso A Arte Secreta do Ator. As atividades incluem ainda uma demonstração de trabalho e a performance Irmão Morto, com Julia Varley, palestra com Eugenio Barba e o diretor brasileiro Aderbal Freire-Filho e coquetel de lançamento da versão brasileira do livro Para um Teatro Pobre, do mestre teatrólogo Jerzy Grotowski. Ramos vai aproveitar a presença entre tantos teatreiros importantes para mostrar um fragmento do seu espetáculo O Fauno."

Fonte: Zero Hora - Impresso
Autor: Redação

Matéria do Jornal Pioneiro

Quando eu estava indo para Brasília, fazer o curso do Odin Teatret, saiu uma matéria bem bacana na coluna do jornalista Carlinhos Santos, clique aqui!

formação

O ator e diretor Márcio Ramos ganhou uma ótima oportunidade de aprofundar sua formação. Ele foi o único gaúcho entre 15 atores selecionados para o curso A Arte Secreta do Ator, que será ministrado por Eugenio Barba e Julia Varley, do Odin Teatret, da Dinamarca. As atividades começam hoje e vão até segunda-feira, em Brasília. Barba é figura central do teatro antropológico, vertente de atuação que ajudou a criar em parceria com Jerzy Grotowski. Durante o curso, Ramos participa do workshop Como Pensar Através da Ações e também fará demonstração de um fragmento do seu espetáculo O Fauno. (by Carlinhos Santos)

Quase no fim...

Repassando algumas coisas que aconteceram esse ano, fico extremamente feliz por ter focado as coisas no meu trabalho. Eu sempre foquei as coisas no meu trabalho, mas sempre esperei muito pelos outros, por aquela imagem de várias pessoas dando as mãos umas para as outras e seguindo fortes e unidas. Ainda acredito nisso! Mas só cansei de ficar parado esperando isso acontecer - e parti para a ação. E esse foi um dos momentos mais decisivos e marcantes pra mim. Vejo as coisas de maneira completamente diferente.
Praticamente eu me coloquei numa situação arriscada, onde a água começou a bater na minha bunda e eu tive que aprender a nadar. E isso modificou - e muito - todos meus outros projetos.

Mas voltando um pouco atrás, tinha algo que acontecia comigo - uma vontade de me expressar, seja da maneira que fosse - que tornava as coisas bastante reais e densas, inclusive aqui no blog. Exemplo: teve um acontecimento esse ano, onde em dois posts eu falei, reclamei, me desculpei, coloquei o dedo na ferida (ferida minha e de outros) e esses dois posts ATÉ HOJE são os mais acessados aqui no blog. Semanalmente eles tem uma exibição individual acima de 15 visualizações (muito mais que qquer outro post até hj). Ou seja, as pessoas procuram aquilo? As pessoas querem aquilo? Não sei...

Mas sei que desde aquele acontecimento, que foi muito bom pra mim, eu passei a cuidar MUITO MAIS do que eu escrevia aqui, e como eu escrevia aqui. Comecei a me "editar", me "censurar".
Isso não significa que todos os textos que escrevi desde então são falsos. Nada disso. Só acredito que eu tenha suavisado muito, muito, muito as coisas - justamente para não focar mais na negatividade.

Com isso, eu omito partes que poderiam servir de algo, para alguém. Não aprendemos só com as coisas que deram certo. Eu mesmo, vira e mexe releio o que escrevi aqui e penso: "Nossa, eu escrevi isso? Que legal!" - meu blog me ajuda! Hehehehe... Meu blog é uma auto-ajuda? JANETEEEEEEEE!!!!

Daí que enquanto eu estava em Brasília semana passada, eu me dei conta que o que escrevo aqui foca muito nas coisas boas (ISSO FOI UM OBJETIVO MEU ESSE ANO - OLHAR SOMENTE PARA O QUE FOR BOM!), mas estou me subestimando na capacidade de encontrar e relacionar coisas boas que sairam de momentos difíceis. Sendo assim, em 2012 vou tentar ser mais "eu" nas postagens. Focar no positivo, mas passando por todas as fases - ruins e boas.

Esse foi o primeiro ano que tive um blog, e ele serviu de um companheiro pra mim - quando queria contar algo pra alguém - ele era meu colega de cena, de viagem, de experiência, etc... E isso me ajudou muito. Eu aprendo, analisando coisas que fiz.
Se as pessoas que entram aqui no blog para ler gostam disso ou não - não sei - mas escrevo esse blog p/ mim. As 30/40 pessoas que entram aqui por semana para ler (coisa que acho engraçada), obrigado por lerem e dividirem comigo de momentos importantes meus.

Ainda estou devendo aqui para o blog o relato de toda experiência no curso com o Eugênio Barba e Julia Varley do Odin Teatret - acredito que farei isso somente depois do Natal.

Um forte abraço,

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Odin Teatret

Faz tempo que não escrevo aqui no blog na última semana, pois estava fora da minha cidade.
Estava participando, como ator, do curso "ARTE SECRETA DO ATOR" com o Eugênio Barba e Julia Varley (diretor e atriz do Odin Teatret - Dinamarca).
Esse curso prático, direcionado para atores o Barba apenas oferece aqui no Brasil. Me inscrevi e fui selecionado!!!! Foi uma das sensações de conquista mais fortes que já senti - eu iria conhecer e trabalhar diretamente com profissionais/mestres que tanto admiro.

Não irei relatar agora minhas experiências no curso pois ainda estou digerindo e absorvendo muita informação e conhecimento adquirido. Mas posso dizer que estou novo. Essa é a principal imagem que me vem na cabeça - um Márcio vestido de branco, limpo, consciente e pronto pra trabalhar.

Durante os próximos dias farei um relato mais detalhado da experiência em si. Fotos tbm serão postadas.

Ainda nesse clima de realizações, acabei de ouvir um relato de um menino que me deixou muito feliz. Eu estava no Colégio La Salle quando um menino de uns 10 anos passa por mim correndo e fala algo relacionado com teatro. Eu sorri, imaginando que ele havia me reconhecido por ser o professor de teatro da escola. Ele volta e fala, com um brilho nos olhos: "EU ADORO TEATRO. AMO MUITO TEATRO. (aqui eu já estava pronto pra convidar ele p/ fazer aula, mas ele continua...) MAS EU NÃO GOSTO DE FAZER TEATRO NÃO. EU GOSTO DE ASSISTIR!", e saiu correndo de novo.
Fiquei tão surpreso e feliz com esse comentário dele. E percebi que eu nunca havia ouvido isso de alguém: "EU AMO ASSISTIR TEATRO!" - assistir, apenas. Geralmente que gosta de teatro, acaba fazendo teatro, e são essas pessoas que alimentam essa arte que é realizada para o outro - para a platéia/público. Mas como existem pocas pessoas que gostam de ASSISTIR. Mesmo sendo um comentário isolado, no contexto de uma realidade que descarte a arte. DESCarte. descARTE. Algo está mundando - e isso é maravilhoso.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Manteiga Derretida

É incrível como eu me emociono fácil.
Não gosto muito de viajar sozinho por isso, dar tchau pra minha mãe, pra minha gatinha Sookie, pra minha família, é muito difícil! Choro, que até parece que não vou mais ver eles.

Tenho isso desde pequeno, que sofria e ficava horas chorando cada vez que íamos, em família, passar o Natal na outra cidade, com outros parentes. A volta era algo trágico!!!

Acho engraçado como, nos dia a dia, não demonstro esse lado. Mas como existem coisas que gravam na nossa memória, que não importa a idade, continuamos com as mesas reações.

Tô indo hoje de noite p/ Poa, p/ amanhã de manhã pegar o avião p/ Brasília, onde participarei do curso "A Arte Secreta do Ator", com o Eugênio Barba - diretor do Odin Teatret. Tô indo pra aprender muito!!!
Vou apresentar um fragmento do "O Fauno", durante o curso, como "cartão de visitas" de cada participante.
São 15 no total, pessoas de toda américa latina - e eu, lá no meio. Hehehehe!!!

Que a arte me transforme mais ainda!!!!
Bjs e até breve...

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

FOTOS - "O Fauno"

Esse ano, nos dias 28, 29 e 30/10, aconteceu a estréia da peça teatral "O FAUNO", meu primeiro monólogo, dirigido pela Ana Fuchs, com assistência de direção de Tefa Polidoro, iluminação de Juarez Barazetti, figurino de Cristina Lisot, cenário de Ana Lia Branchi, ceia cênica de Jean Brandão, registro de Léo Vivan e fotos de Douglas Trancoso, que tbm fez a arte gráfica junto da Giovana Mazochi.

Eis algumas fotos, tiradas pela lente do grande Douglas Trancoso:

 
Entre Janeiro e Fevereiro de 2012 realizaremos mais uma nova temporada do espetáculo, na cidade de Caxias do Sul - RS. Aguardem!!!

sábado, 3 de dezembro de 2011

AGENDA - Dezembro




Experimentoo Teatral "IM-PULsAR"
"Grupo de Teatro Ator Com Menta", do Espaço Multicultural
Direção: Márcio Ramos

Elenco: Carina Corá, Dielle Rodrigues, Dóris Lorque, Estefânia Kroth, Nicole Di Fabio, Raysa Santos, Rovian Henz, Rudinei e Victor Witt.

Release: O espetáculo "IM-PULsAR", experimento teatral, conta a história de uma sociedade perdida em algum lugar da nossa Terra. Lá, sem as referências de outros grupos sociais, eles vivem livremente, seguindo basicamente seus instintos. Para o olhar do homem intruso - aqui representado pela platéia - eles podem ser apenas aberrações da natureza. Tudo se transforma, quando um impulso possibilita a transformação desses seres, através desse olhar externo. Seria a evolução? O caminho certo? Seria a destruição de sua espécie? O espetáculo não pretende responder essas questões, apenas criar um momento verdadeiro, dentro dessa pesquisa com algumas referências de teatro físico x ritual, realizada pelo grupo durante o ano de 2011.

Quando? Dia 14/12 (quarta-feira), às 19h.
Onde? No Teatro do SESI, como parte da "Semana Multicultural" do Espaço Multicultural.
Quanto? R$5,00 (somente antecipado, direto no Espaço Multicultural: 3025-7600) + 1kg de alimento não perecível.


Imagens que nos inspiraram:

TEATRO no Colégio La Salle Caxias

Como alguns já sabem, dou aula de teatro para os alunos do turno da tarde no Colégio La Salle Caxias.
O teatro entra como uma atividade extra-curricular, após as aulas deles, no vespertino.
Em 2010, quando eu e a Candice Valduga retomamos o trabalho do teatro no La Salle, havia apenas uma turma com os alunos da tarde. Esse ano de 2011, tive que dividir em duas turmas, tamanho era o interesse dos alunos.
Eis algumas fotos das apresentações esse ano!

*Turma 1 - O DIÁRIO DO LOBO.

*Turma 2 - AS ROSAS INGLESAS.

sábado, 26 de novembro de 2011

IM-PULsAR por aí....

Estou realizando um trabalho pesquisa com a turma de teatro que dou aula, lá no Espaço Multicultural.
Essa turma, com 09 alunos (Andrielle, Carina, Dóris, Estefânia, Nicole, Raysa, Rovian, Rudinei e Victor), eu trabalho com a maioria desde o ano passado, onde realizamos uma montagem de final de ano de 2010 mais convencional. Este ano resolvi arriscar um pouco mais e os alunos toparam a empreitada.
O objetivo seria encontrar um "lugar comum" entre todos da turma, porém "fora desse teatro mais conhecido".

Trabalhei muito a consciencia corporal deles, dei o máximo de atenção para o aquecimento, alongamento e todo tipo de construção corporal como forma de comunicação, de linguagem. Depois de muito trabalharmos, criarmos imagens, personagens, criaturas, seres, percebi que dentro de outros estudos, o que mais se aproximava de nosso trabalho era o "teatro físico". Aí então comecei a me inspirar mais ainda na essencia dessa linguagem teatral, que nao é bem uma linguagem teatral, para fortalecer o trabalho.
No meio do cominho perdi alguns alunos - pq é incrível como ainda assusta pensar o teatro fora daquela coisa básica de: texto, jogos dramáticos, improviso, etc... Não me entendam errado, acho mto válido e necessário essas coisas, esses processos de aprendizagem. Mas ficar só nisso, e achar que só isso é teatro - bem... nem vou comentar muito.

Sei que os que ficaram, os fortes, os persistentes, os que realmente estavam dispostos a aprender coisas novas, diferentes, fora do "lugar comum", de conforto deles - simplismente amadureceram anos luz!

Tanto se transformaram, que eu tenho 1/3 da turma aprovada na prova prática da UFRGS, em teatro. Vários outros sempre estão buscando outras fontes de conhecimento, em cursos que aparecem por aqui em Cxs, ou até mesmo trabalhando em outros locais com eventos relacionados ao teatro. Essa fome, essa sede, essa vontade em aprender movimenta MUITO nossos ensaios.

Confesso que por vezes fica um tanto fora do controle, principalmente a questão de "voz de comando", algumas vezes a coisa sai fora do controle - justamente por eles terem exercitado muito o senso crítico deles. Mas isso não é, necessáriamente, uma coisa ruim. Apenas algo que dificulta um pouco o meu trabalho. Mas, ao mesmo tempo, me faz pesquisar mais, buscar mais respostas, novas informações - assim todos crescem.

Nesse experimento teatral que estou desenvolvendo com eles, que se chama "IM-PULsAR", já fizemos vários tipos de atividades:
*fomos para as ruas da cidade, caracterizados e possuídos pelos personagens, para conhecer a reação das pessoas, onde presenciamos de tudo - desde pessoas ignorando a presença deles, até pessoas chamando eles, tirando foto deles, gravando, rindo, se assustando.

*levamos um fragmento do experimento para o Manifestasol, onde recebemos várias reações positivas e negativas sobre o trabalho.

*fomos convidados para apresentar nosso experimento no Sarau Téte à Téte, realizado pela APAC, em Flores da Cunha - RS, onde recebemos vários feedbacks muito positivos, que nos fortaleceram.

Nossa apresentação de final de ano, com a escola, é dia 14/12. Mas foi muito bom, e acredito que modificou completamente a visão deles sobre o tal do "teatro físico", que nós tanto estudamos e ainda investigamos.

Dedico este post aos meus alunos, pois acho muito difícil encontrar jovens aprendizes dispostos a testar coisas diferentes, muitas vezes chegando ao limite do esforço corporal e mental. E os meus alunos, que no decorrer de 2011 acabaram criando o Grupo de Teatro Ator Com Menta, onde o "IM-PULsAR" faz parte do primeiro trabalho deles, merecem meu enorme agradecimento!!!

Ao futuro resta saber o que será dessa peça, desse grupo, dessa turma - Mas sem dúvidas 2011 foi um ano de grandes descobertas!

Obrigado: Carina (Importada) Corá, Dielle "A Justiceira" Rodrigues, "hot" Dóris Laroque (uuh uuh uuuh \o/ \o/), Estefânia (Aluna do Espaço) Kroth, Nicole Di Fábio (Gildão do Vagão), Rayssa Lemos (pontas duplas jamais!!!), Rovian Henz ( 110001100001010101111100001010000...ãhm?), Rudinei (Shakiro) e Victor Witt (ele continua o mesmo, mas os seus dentes...:-)). Abração!!!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Dias bons!!!

Ontem aconteceu a apresentação do espetáculo "Sobre o Tempo", das Ações Educativas Complementares - SMED. Com direção da Daniela Cezar e coordenação geral de Mara Weber, várias escolas municipais levaram seus trabalhos para o palco do Teatro Municipal Pedro Parente. Eu e o ator Fábio Cuelli fizemos a "costura cênica" do espetáculo.
Foi muito legal a energia toda do espetáculo, a organização foi umas das coisas que mais me surpreendeu - tudo muito bem pensado e estruturado. Mas o destaque eram os alunos, o espaço oferecido para eles mostrarem seus aprendizados na área artística- MUITO LINDO! Pena é ver que por causa de "politicagem", o espetáculo não recebeu a divulgação merecida (como qualquer outro espetáculo merece e recebe). Esse, porém, estava trabalhando com as vidas de crianças que jamais haviam ido ao teatro, quem dirá subido em um palco.
Mas tijolo após tijolo as coisas vão mudando....

Amanhã irei para Flores da Cunha com o Grupo de Teatro Ator Com Menta, nos apresentarmos com a peça "IM-PULsAR", nosso experimento teatral que trabalha com aspectos do teatro físico. Iremos nos apresentar na Virada Cultural, da APAC. O evento acontecerá das 17h do dia 26/11 até 5h do dia 27/11, mas nosso grupo se apresentará às 21h na sede CTG Galpão Serrano (Av. Pelizzer, no Bairro Vindima), em Flores da Cunha. Ingressos a R$ 5, no local.

Semana que vêm eu pretendia voltar a ensaiar O Fauno, para apresentarmos mais uma vez até o final do ano - porém as datas e locais e técnicos não estão batendo, daí acho que deixaremos apenas para 2012.

Mas essa semana eu retomo um fragmento do espetáculo, que levarei para uma oportunidade única, em Dezembro!!! Em breve libero mais informações....hehehehe!!!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

De volta a correria...

Confesso que eu já estava no clima de final de ano, férias e tals...
Huahuahuahua!!! Acorda Márcio!!!

Final de ano que nada...
Correria total essas próximas semanas, até o Natal!
Tô ensaiando com o Fábio Cuelli nossa participação no espetáculo "Sobre o Tempo", das Ações Educativas Complementares, da SMED. Ontem, durante nosso ensaio, me surpreendi com a capacidade do Fábio em improvisar coisas muito pertinentes - eu achava que eu improvisasse muito, mas acabo de conhecer alguém que me colou no chinelo!!! Medo do dia da apresentação...Huahuahuahua!!! Mas está super divertido os ensaios, fazemos duas velinhas que adoram falar sobre o tempo...tempo que já passou, que irá passar...

Fora isso, tô organizando a apresentação dos meus alunos do Colégio La Salle Caxias, que será semana que vêm. Serão 03 apresentações ao todo, no mesmo dia. O legal da escola é isso, os alunos se sentem super importantes com a importância que a Escola dá p/ essas atividades, então fica muito mais interessante o trabalho de todos.

Enfim, correria total, acabo de fechar a apresentação dos meus alunos do Espaço Multicultural em Flores da Cunha, a mesma turma que se apresentou no Manifestasol. Tão bom ver as coisas funcionando... :-)))

E...mais feliz ainda com algo que me aconteceu! COSMOS interferindo total em minha vida!!! Notícias boas virão...em breve!!!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Entrevista - Canal UFRGS TV - Efêmera Arte

Aqui vocês podem conferir o vídeo da entrevista sobre a peça teatral (E)Terno, da atriz Tefa Polidoro.
Esse programa "Efêmera Arte" faz parte do canal UFRGS TV, que procura mostrar os bastidores e o processo de criação de peças teatrais.
Nessa entrevista aparecem cenas do espetáculo (E)Terno, além da própria atriz relatando suas experiências, com comentários da orientadora Luciane Olendzi e do diretor (eu).

Espero que vcs curtam!!!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

AGENDA - Novembro/Dezembro

Final de ano sempre rolam bastantes apresentações, sejam de alunos, de colegas ou de trabalhos meus mesmo.
Esse ano, não será diferente!

*Dia 12/11, sábado, às 15h40min, será apresentada pela primeira vez o trabalho que venho realizando com meus alunos do Espaço Multicultural, chamado "IM-PULsAR". São 09 alunos, entre 16 até 23 anos, que se reuniram e criaram o Grupo de Teatro ATOR COM MENTA, e esse é o primeiro trabalho do grupo. A apresentação será no MANIFESTASOL, que acontecerá na Estação Férrea.

*Dia 12/11, sábado, tbm no MANIFESTASOL, eu e a atriz Tefa Polidoro iremos nos apresentar com a performance "ETERNO SÁTIRO", que acontecerá às 22h, tbm na Estação Férrea.

*Dia 24/11, quinta-feira,acontecerá na Casa da Cultura, às 15h, o espetáculo SOBRE O TEMPO. Primeira mostra de trabalhos artísticos realizada pelas Ações Educativas Complementares, da SMED. Eu e o ator Fábio Cuelli faremos intervenções cênicas no espetáculo.

*Dia 29/11, terça-feira, acontecerá a II Mostra de Teatro do Colégio La Salle Caxias. Minhas duas turmas irão apresentar seus trabalhos (que já levamos para a 15ª Mostra de Teatro Estudantil): "O Diário do Lobo" e "As Rosas Inglesas". Horário a confirmar!

*Dia 14/12, quarta-feira, será a vez da Mostra do Espaço Multicultural, que acontecerá no teatro do SESI. Nesse dia iremos reapresentar a peça "IM-PULsAR", do grupo Ator Com Menta, porém iremos fazer a peça completa nessa apresentação.

*Dias 17 e 18/12, sábado e domingo, acontece a Mostra da Escola Preparatória de Dança - EPD, onde duas esquetes teatrais dos meus alunos serão apresentadas: "Máscaras Azuis" e "Colcha de Retalhos".

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Críticas: O FAUNO

Nosso primeiro texto / crítica sobre a peça O FAUNO. Foi escrita pelo jornalista Marcelo Aramis do "O Caxiense Revista". Para ler no site clique aqui!

Na antessala do inferno, me agrada atuar

por | October 31, 2011 às 12:52 pm


É doloroso vê-lo curvado, equilibrado sobre os metatarsos, ombros deslocados, pulsos dobrados sobre as costas, pescoço torcido. A coreografia desgraçada de um homem bicho realmente dói. O ator não mascara o desconforto, mas age com a resignação de quem nasceu assim, torto. Em O Fauno, que teve pré-estreia na sexta (28), no espaço do Teatro do Encontro, Márcio Ramos apresenta o resultado de um ano de trabalho dedicado e longas sessões de exercícios que deram a ele não somente um convincente corpo de fauno, mas um dos corpos mais disponíveis da cena local.

“Sejam bem-vindos, se é que é possível dizer “bem-vindos aqui”, avisa o sarcástico Fauno, meio homem, meio cabra: inteiro Márcio. As moiras – “as velhas” – tecem, enrolam e cortam o fio da vida. Sob um emaranhado de frágeis fios de vida, a plateia é convidada a sentar-se. Estamos na antessala do reino subterrâneo de Hades, é meia-noite e não há esperanças de salvação. O inferno, o limbo ou o paraíso? Ninguém ali parecia merecer o terceiro. No entanto, ficamos à vontade, penduramos nossos fios de vida cheios de nós e aguardamos o julgamento. Primeiro o do Fauno, porque sarcásticos também somos.

O Fauno conta velhas histórias, debocha dos deuses e da mitologia sagrada, chupa os fios e revela os momentos mais sórdidos das vidas ordinárias que estão ali. Consciente das suas escolhas e não-escolhas, condenado antes mesmo do julgamento, o fauno ridiculariza o próprio infortúnio. Teme o inferno, mas não o julgamento dos novatos na sala de Hades. Sabe que ali há outros condenados ao mesmo destino, ainda que tenham percorrido caminhos diferentes. É ai que está a relação íntima entre o fauno e a plateia, acomodada ao mesmo nível do personagem. Além do desempenho corporal de Márcio, a temível “interação com o público”, profunda e opcional, é o que mais me surpreende no espetáculo.

Ninguém é exposto contra a vontade, mas todos, inevitavelmente, compõem o jogo cênico. É plástica a participação da plateia, que se faz personagem e cenário para a história do fauno. Convidados para a última ceia, os espectadores comungam da festa (sim, uma festa, ainda que desesperadora) da despedida do fauno. Comem, bebem, conversam. Sentei em três lugares durante a peça, porque eu quis. É escuro e a sala foi transformada em um labirinto de fios e nós, mais um acerto de Ana Lia Branchi. A teia e a penumbra fazem com que as pessoas se arrastem lentamente, ou caminhem curvadas como o fauno, para ocupar novos espaços. Sem ensaio, o público dança naturalmente a coreografia dos mortos famintos. Quem decide permanecer onde está não tem espetáculo ou atuação menores. Figura como a classe dos que tem mais chance do paraíso e pode observar de longe o animalesco jantar dos condenados.

O texto de Ana Fuchs, que dirige a peça e tem Tefa Polidoro como assistente, foi escrito em 2005 e transformado para a atuação de Márcio. A ficha técnica de grandes nomes tem ainda Cristina Lisot, que construiu um figurino capaz de dar mobilidade ao ator e destacar o as anomalias do fauno; trilha hipnótica de Fran Duarte e Tita Sachet e iluminação de Juarez Barazetti.

Em um debate após a peça, Márcio conta que o espetáculo pode se transformar a cada apresentação. O que deve mudar é a atuação da plateia, que não ensaia, mas é convidada a quebrar o monólogo. Uns mais medrosos, alguns mais piedosos, muitos adequadamente debochados. O riso corrosivo e os olhos arregalados de medo do fauno, repugnante, mas digno de piedade, devem permanecer. (por Marcelo Aramis, O Caxiense Revista)

domingo, 30 de outubro de 2011

Mais matérias de divulgação e relatos da apresentação

 Matéria do jornal Pioneiro, com destaque para o "Vale Assistir", dica de Carlinhos Santos.
Clique aqui!


Ontem rolou a segunda apresentação da peça, primeira para o público em geral.
Nossa, fiquei muito feliz! Consegui sentir muito, compartilhar bastante e jogar na medida certa.
Tinham muuuuitos amigos na platéia, pessoas com olhares felizes e curiosos, que dava muito mais vontade de seguir fazendo com gosto, com prazer, o que eu estava fazendo. Um energia que se transformava. Eu jogava pra eles e eles jogavam pra mim. Foi, sem dúvida, uma das melhores experiências da minha vida no palco.

Foi bem especial tbm ter meu pai e minha mãe ali, não juntos, mas compartilhando daquele momento comigo.
O final da peça ainda sinto que posso mais, que pode vir a ser meu GRITO DE VIDA! Mas ainda tô me acostumando com o todo.

A apresentação, em comparação com a pré-estréia, foi bem mais energética, mais divertida, os olhares pediam mais. Quando acabou a peça, as pessoas não queriam ir embora.
Enfim... um ano inteiro de ralação com essa peça, descobrindo esse corpo, esse personagem, esse texto, essas idéias, essa essencia... Nossa!!! Está valendo muuuuito a pena!
Como é bom voltar aos palcos (ou espaços alternativos, já que nessa peça sou desprovido de uma plataforma elevada...rs).

Tô procurando curtir ao máximo, 100%!!! Fazia desde novembro do ano passado que eu não me apresentava aqui em Caxias...quase um ano fora dos palcos. Eu estava com a energia totalmente recarregada. Foi bom dar uma pausa e só construir a peça. Mas está sendo tão delicioso desvendar os segredinhos entre essa peça e aplatéia... as ligações que se criam.

Enfim, resumindo: TÕ FELIZ!

Hoje terei a última apresentação dessa temporada inicial. Farei duas apresentações, na verdade: uma para filmarmos com bastante luz (ou seja, o registro terá que ser com mtaaa energia) e depois a sessão às 21h.

Abração :-)))

Matéria no jornal O CAXIENSE

No jornal O CAXIENSE, saiu a seguinte matéria: Clique aqui!

O Fauno inquieto, por | October 29, 2011 às 3:06 pm

Peça ocorre neste sábado, à meia-noite.
A mitologia é o artifício, mas o que interessa mesmo é questionar as pessoas sobre as incertezas atuais. Interpretado pelo ator Márcio Ramos, O Fauno, ser mitológico meio homem, meio animal, divide o espaço de atuação com o público. Na plateia, apenas 25 pessoas, justamente para manter maior proximidade.
Encenada à meia-noite deste sábado (29) e às 21h deste domingo (30), O Fauno reúne elementos intimistas com alguns deboches.
“A gente fala de morte, de vida, de escolhas. A peça tenta cutucar as pessoas, criar dúvida mesmo”, ressalta Márcio Ramos.
O espetáculo ocorre na sede do Teatro de Encontro (Ernesto Alves, 143, N. Sra. de Lourdes) e os ingressos custam R$ 30. Idosos e estudantes pagam R$ 15.

sábado, 29 de outubro de 2011

Relatos sobre a pré-estréia

Que loucura, minha gente.
PARIMOS O FAUNO!

O dia de ontem foi bem calmo, tudo dentro do cronograma. Até às 21h. Depois das 21h parece que o tempo voou. Quando vi, eu já estava tendo que me aquecer, apressado, para colocar o figurino, maquiagem, cabelo, para realizarmos um ensaio com a luz e som.
Se eu fechar os olhos, tenho a impressão de estarem todos correndo, organizando coisas na corrida, e eu tinha que ficar de fora de tudo, só passando as cenas (bem marcação mesmo) para afinarmos a luz e som.
Na metade da passada, os convidados começaram a chegar. O nervosismo aumentou. Eu comecei a esquecer do texto. A luz começou a ser operada individualmente e eu teria de procurar a luz durante a apresentação. O pessoal subia e descia correndo, já organizando a entrada dos convidados. Eu ali no meio da peça, numa sensação estranha, como se não fosse apresentar dali uns 30min.

Esses 30min então...passaram numa piscada. Acabei a passada, nos desejamos boa sorte e fui para meu local inicial da entrada da peça. Lá, eu comecei a pensar: "Nossa! Tanta correria o ano todo, para esse momento ser tão corrido, quase que banal!". Mas nao teria como a apresentação ser banal.

Graças aos Deuses, deu tudo certo! Para uma pré-estréia, cheia de tensão (como todos sabem), com uma platéia só de pessoas craques na seleção cultural da cidade, diria que foi muito bom.
Claro que tiveram alguns momentos fracos, pra mim: me machiuquei com a flauta no peito (ficou bem feio), eu estava muito afobado, o público - que deveriam sentar nos lugares marcados com almofadas, sentaram no cenário, fazendo uma disposição quase que de arena - o que modificou TODA minha movimentação, eu sempre tinha alguém atrás de mim, o jogo - que já era delicado - ficou mais difícil ainda.
Mas tentei me divertir, divertir eles, não pensava muito em mostrar um momento determinante para a sobrevivencia dos humanos. Estava ali, apenas para mostrar e contar histórias dele.
O final também foi complicado, alguns fios se soltaram antes do fim, daí na finaleira eu não tinha mto cenário para jogar...huahuahua. Pra quem estava vendo, não fez falta. Mas pra mim, eram coisas que na hora eu tinha que jogar diferente. O fim, realmente, não curti fazer. Achei de decaí muito.

Mas... Nasceu!
Depois, no debate, ouvimos coisas muito legais. É tão bom ver e confirmar que o esforço, o trabalho suado e difícil é notado e degustado com prazer pela platéia. Saí de lá leve!

Hoje teremos mais uma sessão, com público geral. Quero me divertir mais e conquistar mais os momentos decisivos da peça. Jogar, acredito que esteja jogando. Quero ta

Matéria de estréia no Jornal Pioneiro

Eis mais uma matéria que saiu sobre a peça, essa no dia da pré-estréia para os convidados. Para acessar a matéria: Clique aqui!

28/10/2011 | N° 11203

Um fauno bem provocador

Uma criança irriquieta, um asqueroso irreverente, um provocador. Saindo do mundo mitológico para a vala comum dos mortais, O Fauno é uma montagem que se propõe ao jogo cênico com o público. Não à toa, a montagem da autora e diretora Ana Fuchs insere o público no mesmo espaço da atuação de Márcio Ramos, intérprete do espetáculo que estreia amanhã, à meia-noite, no Teatro do Encontro – os ingressos estão esgotados, mas ainda há entradas para o domingo.

– Não estou sozinho em cena. Tudo o que o personagem faz é compartilhado com a plateia – avisa Márcio.

Nesse contexto, ator e personagem discorrem sobre as escolhas humanas e o lugar dos mitos no mundo contemporâneo. Luz, figurino, maquiagem, trilha sonora e cenário são fundamentais para a peça, montada com recursos do Financiarte.

Na composição da figura, a ação corporal é ponto de partida. Envergado, tosco e torto, este fauno promete irreverência. E um quê de dedo na ferida de cada humano, cada ente que perambula – a esmo ou não – num palco cotidiano de máscaras.


- O que: peça O Fauno, com Márcio Ramos
- Quando: amanhã, à meia-noite (ingressos esgotados), e domingo, às 21h
- Onde: Sede do Teatro do Encontro (Rua Ernesto Alves, 143, bairro N. Sra. de Lourdes). A sala comporta apenas 25 pessoas
- Quanto: R$ 30, à venda no Espaço Multicultural (Pinheiro Machado, 2.698). Estudantes e idosos, R$ 15

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Vídeo da entrevista p/ AGENDA UCSTV

http://www.youtube.com/watch?v=2qwbuP_ja5E

Acesse o link acima para assistir a entrevista sobre a peça O FAUNO, no programa AGENDA UCS TV, apresentado pelo Ricardo Dini.


E estamos quase sem ingressos para sábado.
Temos um pouco mais p/ domingo ainda.
Agende-se!!!!

Compre no Espaço Multicultural: 3025-7600.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Vídeo Teaser de "O FAUNO"

video

Galera!
Estamos vendendo somente os ingressos antecipados - NÃO HAVERÁ INGRESSO NA HORA!
Por isso se programem para não perder seu lugar, visto que temos apenas 25 ingressos por apresentação (estão quase esgotados).

A venda antecipada ocorre no Espaço Multicultural, que fica na esquina da Rua Pinheiro Machado com a Rua La Salle, no Bairro São Pelegrino / fone: 3025-7600, falar com a Cadinara Calabró.

Valor do ingresso: R$30,00 inteiro / R$15,00 estudante e sênior.

Corram!!!!!!!!!!

Corre, Corre, Corre...

Hoje vi a lista com os selecionados para a Oficina Da Energia à Ação, com o Carlos Simioni (LUME Teatro). Clique aqui para ver a lista.

Fiquei muito feliz por ter sido selecionado, poder continuar o modulo II da oficina. Mas tbm fiquei feliz por ver tantos nomes amigos na lista. Vai ser uma daquelas oficinas p/ marcar!!!!

De: Madonna Para: Caxias

Hoje realizei minha segunda participação na 15ª Mostra de Teatro Estudantil, com meus alunos maiores do Colégio La Salle Caxias, que apresentaram a peça "Rosas Inglesas".
Como é boa a sensação de realização ao ver crianças que tu ensinou, auxiliou, colaborou para um conhecimento específico - ali: testando tudo o que aprenderam!

Muuuuito bom!
Pela primeira vez carreguei minha mãe pra me ajudar com o teatro - foi minha sonoplasta oficial!
Agora, o trabalho com as turminhas, teremos um mês para aperfeiçoarmos o trabalho já construído, para as apresentações deles no próprio Colégio La Salle Caxias, onde faremos apresentações para os alunos do turno da tarde e para os pais, amigos e familiares.

Ainda nesse clima de alunos, em dezembro acontece a mostra de final de ano da Escola Preparatória de Dança - EPD, onde terei três esquetes teatrais sendo apresentadas.

E no meio disso terei a paresentação do "IM-PULsAR", espetáculo experimental do Grupo de Teatro Ator Com Menta, lá do Espaço Multicultural.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Mostra de Teatro Estudantil

Hoje iniciou a 15ª Mostra de Teatro Estudantil!
Fui com a turma dos meus aluninhos mais novos do Colégio La Salle Caxias nos apresentar com a esquete "O Diário do Lobo".

Foi muito legal, a equipe toda da Unidade de Teatro nos auxiliando, para oferecer aquele momento para nossos alunos e para a sociedade em geral.

É muito triste ver que pessoas, organizações (governamentais ou não) fazem um trabalho todo difícil para oferecer algo para a sociedade e essa sociedade está alienada com outras coisas.

Hoje tínhamos pouquíssimas pessoas assistindo.
Pra mim e para meus alunos não teve problema algum (já realizei inúmeras apresentações com pouca platéia e é necessário ter essa experiência tbm), estavamos lá para curtir aquela oportunidade que só nos é possível pela Unidade de Teatro realizando a Mostra.

Pode ser muito mais? Pode!
Mas queria agradecer a Angela, a Luciane, a Stela Maris e ao novo estagiário pela atenção, pelo trabalho, pelo espaço! Não desistam!!!
O que vcs fazer é muito importante para a cidade.

Sei que no ano passado, quando levei meus alunos do Município, onde a maioria dos alunos nunca haviam entrado num teatro, aquela experiência marcou o ano deles. Alguns viviam contado os dias para a apresentação, para aquele momento deles. Outros, ao entrar na Casa da Cultura, me perguntavam se aquela ali era a minha casa! São realidades muitoooo distantes da que estamos acostumados a ver nas novelinhas da TV. E eu acredito muito que iniciativas assim, como a Mostra de Teatro Estudantil, tem um poder muito forte de ir na base de tudo, da educação, da criança, e oportunizar visões direfentes, oportunidades para um futuro diferente.

Pq não podemos dizer aos nossos alunos: "Ao fazer aula de teatro, vcs já estarão podendo construir algo para o futuro profissional de vcs!" - confesso que eu tenho tanto medo de dizer isso, pq sei da dificuldade e da incerteza que é essa carreira, esse meio. Mas dá pra mudar. Já estamos mudando...

Por isso, amanhã até sexta-feira - de manhã e de tarde - está acontecendo a MOSTRA DE TEATRO ESTUDANTIL. Vão assistir, levem suas escolas, seus amigos, familiares... Essas crianças tbm merecem platéias!!!

Semana da estréia

 Hoje saiu uma matéria muito bacana sobre a peça, no Jornal Pioneiro, com reportagem do Carlinhos Santos:
Para ver - Clique aqui!

"TEATRO

O torto debochado

‘O Fauno’, monólogo com Márcio Ramos, estreia sábado

 

De joelhos flexionados, corpo pintado e envergado, mantendo seu andar no plano médio, a figura asquerosa perambula pela cena. A partitura corporal foi um dos primeiros dados que o ator Márcio Ramos recebeu da autora e diretora Ana Fuchs para a criação de O Fauno. O monólogo que estreia sábado, à meia-noite, no Teatro do Encontro, traz o personagem mitológico para o mundo dos mortos, para o ambiente teatral, propondo reflexões e zombarias. No confronto entre a invenção do teatro e as questões propostas, destacando-se na cenografia, fios tramam realidade e ficção, linhas da vida.

– É como se ele vivesse tanto tempo à margem, foi tão ridicularizado, que não tem um pingo de autopiedade. Age como uma criança, conduz as cenas sempre no limiar entre a vida e a morte – diz o ator.

Ator, autor, bailarino e diretor, aos 27 anos Márcio Ramos está diante de um projeto significativo em sua trajetória. Diz que, na montagem, não está solo. A plateia é parte do jogo cênico. Tem ainda a cumplicidade de Ana, da amiga e assistente de direção Tefa Polidoro, da trilha sonora de Fran Duarte e Tita Sachet – composta por ruídos sonoros, ambientações musicais –, do cenário de Ana Lia Branchi, do figurino de Cristina Lisot.

– Cada um na sua função, tudo fluiu de uma forma equilibrada – conta.

Por isso, ele quer que a montagem seja seu passaporte para pegar a estrada, fazendo o que mais lhe interessa profissionalmente: lançar provocações a partir do espaço cênico. Mas, ao que parece, agora de um jeito menos passional, porém mais apaixonado e maduro.

– É o projeto em que mais invisto. Sempre quis dizer coisas em cena, mas aqui não é necessário ser moralista. Este Fauno é muito debochado. Pelo olhar dele, me divirto muito fazendo. Não preciso mais me preocupar em questionar, botar o dedo na cara das pessoas – afirma o intérprete.

Para encarar o desafio, entrou numa roda-vida de preparação, mudando alimentação, fazendo le parkour, pilates, academia. O tônus corporal está renovado, a disposição ainda mais vivaz. É o que o faz planejar.

– Não dá mais para mostrar as coisas por pouco tempo. Esta é uma peça para circular. O que estou fazendo tem muito significado, não existe um apelo de virtuosismo gratuito – explica.

Montagem que insere o público em meio à cena, O Fauno busca referências na mitologia greco-romana para falar, também, sobre paraíso, inferno e limbo. O lugar do mito no mundo e as reflexões em torno das escolhas cotidianas são referência do texto de Ana Fuchs. A partir dele, a figura meio homem, meio cabra, serve um banquete cênico entre o tosco e o torto, a ironia e a irreverência. Então, a tal fé cênica brota intensa, propondo arrebatamento.

– Aos poucos, fui descobrindo que eu também estava ali – conclui Ramos.

carlinhos.santos@pioneiro.com CARLINHOS SANTOS


Serviço
- O que: peça O Fauno, com Márcio Ramos
- Quando: dias 29, à meia-noite, e 30, às 21h
- Onde: sede do Teatro do Encontro (Ernesto Alves, 143 – bairro N. Sª. de Lourdes). A capacidade é de apenas 25 pessoas
- Quanto: R$ 30, à venda no Espaço Multicultural (Pinheiro Machado, 2.698 – Fone: 3025.7600)

domingo, 23 de outubro de 2011

Ensaio Geral

Deixo bem claro que o que escreverei a seguir é um desabafo... Somente isso.

Hj tivemos o primeiro ensaio geral com quase tudo da peça.
Não vou ficar falando do processo todo, vou direto no meu trabalho, na minha função - o ator.

Como faz diferença um aquecimento, uma cabeça que fica focada no seu próprio processo. Hoje não fiz nada disso. Devido as necessidades de auxiliar em outras áreas, comecei o ensaio literalmente vestindo o figurino e entrando em cena.
Isso não funciona pra mim. Isso não funciona pra essa peça.
Fiquei esperando que outros elementos criassem um clima, p/ eu usufruir dele, mas eu tbm sou um forte (e precioso) elemento p/ criar esse clima e essa atmosfera.
Eu tenho que ter o domínio de transformar a cena.
Não fiz isso, em nenhum momento.
Eu apenas executei meu papel, como um funcionário cansado.

Preciso respirar mais. Olhar mais. Contemplar muitooo mais.
Preciso sentir e compartilhar.
Ou compartilhar e do resultado da partilha, sentirei algo.
É tudo muito óbvio. Mas pq na hora tudo fica embaralhado?

Temos uma peça pronta. Tem cara de espetáculo.
Mas eu quero sentir muuuuuuuuuuuuuuito mais. Quero degustar daquele momento, junto com a platéia.
Quero chorar mais.
Rir mais.
Explodir mais.

Parece que me concentrei tanto no corpo, no físico, na movimentação (q tbm necessita de mais atenção), mas esse trabalho é novo e ainda tô buscando como encaixar tudo isso com aquilo que eu já sabia fazer, ou já havia feito.

Como diz a Ana: JOGAR + COMPARTILHAR + SENTIR.

As vezes só conseguirei um. Outras dois. Outras todos.

EU QUERO TODOS!!! SEMPRE!!!!!
Hehehehehe....

Me senti pequeno hj. Incompleto. Quebrado.

Ensaios Finais!!!

Algumas fotinhos do ensaio de ontem:

No geral está ocorrendo tudo bem, graças! Mas está naquele momento em que eu não aguento mais esperar.
Começamos a trabalhar as questões de luz e cenário, depois seguimos p/ a estruturação nas cenas finais, que eu já havia trabalhado com a Tefa, mas agora com a visão da Ana sobre o material que havíamos criado.

Acho que basta dizer que eu dormi das 20h até o meio dia do dia seguinte, p/ perceber como saí moído do ensaio.

Hj teremos o ensaio geral, com tudo!!! Música, cenário, figurino, maquiagem, luz, tudo finalizado.
Assim, teremos uma semana para retoques finais, caso necessário.

E, lembrando, os ingressos estão a venda no ESPAÇO MULTICULTURAL, fone 3025-7600 (com Cadinara).

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Peça "pronta"

UFA.........
Ontem, no ensaio com a Tefa e com a Tita, terminamos a peça. Finalizamos as últimas cenas, coisa que estava me deixando muitooo nervoso.
Agora, com a peça toda estruturada, ensaiada, marcada, sentida, quero começar a fazer ela do início ao fim, sem parar, coisa que ainda não fiz.
Já havia feito muito isso com as cenas que estavam "prontas" - da cena 01 até cena 5 - mas a cena 6 e 7 ainda estavam no campo das idéias. E ontem colocamos tudo para fora. O bom, é que essas últimas cenas são um resultado/consequência das outras cenas - muito mais um estado, uma energia, do que realmente algo marcadinho. Mas me sinto mais calmo agora que me corpo já se experimentou por todas as fases e momentos da peça.

No final do ensaio a Tefa não conseguia parar de chorar, o que significou muuuuuuito para mim. Não pelo fato de que eu emocionei ela - muito pelo contrário, até pq eu estava testando o corpo e a fala ontem, não estava incluindo um pingo de emoção, de sentimento - e o material da peça, por si só, consegue chegar nas pessoas. Mesma a Tefa, q está envolvida com a peça desde o início, sabia q era um ensaio, e conseguiu se sentir tocada por aquilo que estavamos criando.

Tem uma coisa muito louca nessa peça, que é a ausência de atuação. Tudo bem, eu atuo na peça, eu interpreto o Fauno - teóricamente. Pq na hora, o que eu tenho é um estado de jogo, um estado de energia, com um corpo muito característico, e é a vivência daquele momento (mesmo com a dor do corpo cansado) que me coloca num local que não é o Márcio, pessoa, mas é tão verdadeiro (pra mim) qto eu mesmo.

O que me lembra muito coisas da comédia, da energia viva que se altera de apresentação pra apresentação. Me lembra, um pouco, coisas que li e que já me falaram sobre os palhaços/clowns. Acho que, a minha interpretação nessa peça, exige um jogo semelhante que eles trabalham.

Mas não pensem que o Fauno é um clown - não. Me refiro ao método, a maneira de construção e manutenção da energia e do jogo.

Hoje faltam exatamente 10 dias para a pré-estréia da peça.
Tenho vivido, desde Janeiro desse ano, em função da peça. Me moldando, moldando minha vida, meu corpo, minhas escolhas, para a peça acontecer. E agora está meeeeega próximo de acontecer. E depois? Vou fazer oq depois? Como vai ser???? MEDOOOO

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Tema para casa!!!

Nesse final de semana consegui mostrar a filmagem do último ensaio com platéia para a Ana, e foi muito bom ver o material ao mesmo tempo que ela, enqto ela fazia suas colocações e me mostrava ali, na minha frente, no meu corpo executando as coisas, o que ficava muito interessante e o que teria de alterar.

Foi meio que um despertar para colocarmos mais adrenalina nessa etapa final.
Domingo de manhã fomos ensaiar pela primeira vez lá no Teatro do Encontro, onde o Beto Ribeiro está sendo um super parceiro!!!

Eis meu tema de casa:

"encontrar o estado de jogo
ter prazer
ter calma
utilizar o espaço
rir
tocar flauta
intesão é uma coisa
rítmo é outra!!!!!"
 
Vou ter ensaio hj de noite com a Tefa, passarei para ela essas coisas, além de outras modificações que fizemos. E boa sorte p/ todo mundooooooooooooooo!!!!!
Ah!!! Hoje saiu essa matéria na COLUNA 3X4, do Carlinhos Santos: clique aqui

 Matéria: "Eis, em primeira mão, como o ator Márcio Ramos estará em cena na peça O Fauno, que estreia dia 29, à meia-noite, na sede do Teatro do Encontro, em Lourdes. Montagem com texto e direção de Ana Fuchs, o monólogo insere o mito greco-romano cujas feições é metade homem, metade cabra, na terra dos mortos, perambulando pelos (des)caminhos mundanos, entre inferno, limbo e paraíso. O espetáculo será apresentado em espaços alternativos, podendo ser visto por apenas 25 pessoas. O projeto é desenvolvido com recursos do Finaciarte." (Por Carlinhos Santos)