Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil

Diário online do ator Márcio Ramos - relatos, pensamentos, agenda, críticas...

domingo, 13 de março de 2011

2011 - O Fauno

No início de 2010 surgiu o convite, através da atriz e diretora Ana Fuchs, para eu (Márcio Ramos) atuar no monólogo chamado "O Fauno". Na ocasião, assim que recebi o texto, enviei um e-mail para Ana, respondendo sobre as minhas impressões sobre o texto:



* "Primeiro, sem duvida nenhuma o personagem Fauno é maravilhoso, ele é debochado, falso, sincero, desfigurado, lindo e feio, é engraçado e dá tanto nojo dele. Nossa!!! É mais do que um presente esse personagem. É um personagem pra vida, pra me alterar como pessoa, como ser humano, como ator, como profissional... E nao to falando isso pq quero fazer esse trabalho, to falando isso pq senti isso.
O texto ele segue uma sequencia gostosa, ele é misterioso, te passa justamente as informações que precisamos saber, é personagem e platéia o tempo todo, o tempo todo, o tempo todo. (...) Nossa...to num turbilhao de pensamentos, sensações...
E esse texto é completamente atual, usa de histórias do passado - da mitologia - pra nos colocarmos na nossa realidade hoje.
Eu considero esse texto, essa história, as sensações e situações que essa peça possa desenvolver completamente pertinentes para nossa realidade hoje. Fazer da arte teatral, a arte do encontro, um momento de diálogo (por mais q só ele fale, a peça é um diálogo o tempo todo - pq ele se transforma, se transformando nas idéias da platéia...isso é uma das coisas mais loucas), e fazer desse dialogo algo significativo. (...) " - Márcio Ramos, 02/01/2010 -

No decorrer de 2010, nós encaminhamos um projeto da peça para o FINANCIARTE - financiamento da Secretaria de Cultura de Caxias do Sul, com o Gabriel Zeni de proponente do projeto. No dia 01/06/2010 os aprovados foram anunciados e "O Fauno" estava lá!



Confesso que somente 06 meses depois caiu a ficha de que eu iria realizar meu primeiro monólogo! Dá um certo nervosismo pensar nisso, mas nem vejo tanto a situação de estar sozinho no palco, vejo a questão do meu potencial, da minha capacidade, do meu fazer teatral. É hora de eu colocar tudo pra fora e fincar o pé no chão dizendo: "Eu sou um ator porra!"...

A diretora da peça, também a escritora do texto, Ana Fuchs mora em Porto Alegre, por isso não conseguimos  nos encontrar várias vezes por semana. Assim a Ana convidou a atriz e diretora Tefa Polidoro para realizar a assistência de direção. Logo no primeiro ensaio, mesmo eu sabendo que o trabalho, tanto da Ana quanto da Tefa serem bastante focados no corporal, eu fui confiante. Huahuahua! Não aguentei nem 20 minutos de preparação física - que vergonha - quase vomitei, fiquei com uma bolha enrome no pé, me sentia uma baleia tentando dançar balé. Eu havia passado todo ano de 2010 trabalhando do lado de trás dos palcos, dando aula de teatro de segunda à sexta, sem cuidar de alimentação, corpo, nada... Resultado: zero de resistência física e muitas gordurinhas no corpo.



Hora para começar do zero!

Cuidar da alimentação, manter uma qualidade de atividades físicas durante a semana, ensaiar, ensaiar e ensaiar... Em alguns encontros com a Tefa, durante as férias, fazíamos a preparação corporal no Parque dos Macaquinhos, ao ar livre. Em outros encontros ficavamos na sala onde ensaiamos realizando uma série de exercícios teatrais para trabalhar com a resistência física, criação de figuras para o Fauno (personagem) e para a peça - coisa que seguiremos fazendo até agosto.

A estréia da peça está marcada para Agosto de 2011. O local ainda não sabemos onde será.
Posso adiantar que essa será uma experiência teatral para quem for assistir. Irão rir, refletir e ainda irão dividir uma ceia com o fauno. 



Conforme iremos ensaiando, iremos colocando aqui novas imagens, resultados dos ensaios e impressões sobre o processo.


video
Até em breve,

Márcio Ramos

3 comentários:

  1. Adorei!!!

    Estou louca para ver o resultado disso no palco!

    beijos
    Raquel Alquatti

    ResponderExcluir
  2. Querido...que medo disto tudo!
    mas viver na beira do abismo pode ser bom!
    ainda mais de mãos dadas!
    valeu a parceria!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Márcio, tive o prazer de assistir a montagem das primeiras cenas e parabenizo o teu empenho e seriedade na construção do personagem e a competência da direção. Fico feliz por fazer parte da equipe desta peça que promete!!!
    Beijos e muito obrigada!

    ResponderExcluir